Quer inovar? Crie uma cultura de inovação

  • Autor: Rodrigo Peter Schilling*

A inovação é mais sobre pessoas ou processos?

Uma das grandes falácias no desenvolvimento de inovações é pensar que a organização ou o empreendedor inova de maneira isolada. Ou seja, as ideias inovadoras são produzidas por indivíduos ou pequenos grupos que trabalham em completo isolamento. Diferentemente disso, mesmo grandes empreendedores desenvolveram suas ideias por meio de uma significativa e diversa interação com grupos e indivíduos da comunidade.

Nesse sentido, muito pode ser feito pelos gestores visando impulsionar o desenvolvimento de inovações na empresa. Independentemente do tamanho da sua empresa, você pode começar explorando o potencial criativo dos seus colaboradores e seu conhecimento sobre clientes, concorrentes e processos. Mas além disso, a chave para suportar este processo é estabelecer um clima organizacional favorável.

Comumente as empresas atuais não são as mais hospitaleiras para pessoas que possuem uma visão incomum de algo. Em contrapartida, para inovar é necessário algo novo. Sendo assim, não importa o quanto as organizações afirmam que são inovadoras. O que realmente importa é a capacidade dos colaboradores em introduzir e desenvolver novas ideias na organização.

A inovação é mais sobre pessoas ou processos?
No final das contas precisamos unir os dois. Pessoas talentosas podem ser prejudicadas por processos ruins. Da mesma forma, processos inteligentes podem não ser o suficiente para colaboradores sem o ímpeto da mudança. Mas além disso, estabeleça um clima orientado para inovação, pois assim as ideias serão desenvolvidas por meio dos processos, da colaboração entre as pessoas e pelo ambiente.

Tenha um ambiente favorável. Comece com a pergunta: “Se eu fosse um dos colaboradores da minha empresa, me sentiria motivado a propor alguma inovação?” As ideias são desenvolvidas somente quando o ambiente permitir seu crescimento. Estabelecer uma aproximação dos níveis hierárquicos pode gerar legalidade dos colaboradores em desenvolver novas ideias. Além disso, o ambiente físico da sua empresa deve refletir esta aproximação. Minimize a distância entre as pessoas, estimule o trabalho em equipe e a criatividade.

Colaborar para inovar. A capacidade de inovação das empresas resulta essencialmente do aprendizado adquirido, seja do ambiente externo ou interno. Promover a interação das pessoas dentro da organização e com agentes externos, oportuniza o acesso a novas informações e consequentemente o aprendizado. Desta forma, além de incentivar a colaboração entre os colaboradores, a empresa deve integrar fornecedores, clientes e outros agentes externos no processo de inovação.

Inovação requer processo. Basicamente a inovação ocorre por meio de etapas reconhecíveis. Na fase inicial combina-se a insatisfação com o status quo e a inspiração de dentro ou de fora da organização. Posteriormente, temos a invenção da solução e sua adoção externa. Apesar das etapas facilmente reconhecidas, cada empresa desenvolverá seus processos de maneira singular. Entretanto, a organização deve compreender em uníssono a forma prática de desenvolver ideias. Ter um processo de inovação reconhecido pelos colaboradores ajuda na performance da organização em desenvolver ideias como um tudo. Além disso, o processo de inovação em uma empresa torna-se mais eficaz quando há uma liderança que incentiva e orienta os colaboradores.

*Rodrigo Peter Schilling é fundador e CEO da Effortt Brasil

 

  • Fonte: Effortt Brasil -  12 de julho de 2017 às 08:41